Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


crónica de um Verão deprimente

Pedro Simão Mendes em 17.08.17

os meus dias têm sido repetitivamente sombrios. é Agosto e está muito calor. trinta e dois graus celsius, de acordo com o instituto português do mar e da atmosfera. o país est...

#822

Pedro Simão Mendes em 28.07.17

às vezes ainda vejo o pôr-do-sol estival junto ao mar. às vezes ainda cheiro as flores do meu jardim. às vezes ainda olho as aves no céu. às vezes ainda me sento, à espera qu...

aturdido

Pedro Simão Mendes em 28.07.17

falta-me o rebentar das ondas no ouvido e o salgado do mar na língua. mas longe da costa enche-me de ardor no olhar a maresia. escrito a 28.07.2017

#820

Pedro Simão Mendes em 26.07.17

algures em lisboa

do intercâmbio: parte II

Pedro Simão Mendes em 26.07.17

ler a parte I sexta, 7 de julho dormir ainda menos, para acordar mais cedo que o normal. sair de purgaili pelas 9h, porque teríamos uma viagem de autocarro para riga de ce...

Querer ser inteiro

Pedro Simão Mendes em 23.07.17

Quero o verde dos campos letões vastos no olhar. Quero que as (tuas) cores me encham os pulmões para poder respirar livremente em qualquer lado. Almejo saber ser quem sempre...

do intercâmbio: parte I

Pedro Simão Mendes em 20.07.17

entre os dias 2 e 12, tive a oportunidade de participar num intercâmbio para jovens voluntários da juventude cruz vermelha, na letónia. este é um breve relato dos meus dias po...

A Latvian dream

Pedro Simão Mendes em 13.07.17

Those ephemeral days of green that I grew fond of were the days I lost you to the distance. Their remembrance makes me smile but it’s all over now. It was nothing but a dream....

das noites de Lisboa

Pedro Simão Mendes em 05.07.17

Sonho acordado teus lábios nos meus, e os quilómetros que nos separam esvaem-se momentaneamente. Relembro as noites de Lisboa e quero poder tocar-te ao adormecer todas as no...



mensagens

pesquisar

  Pesquisar no Blog