Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


postcards from paris

Pedro Simão Mendes em 15.10.17

do equinócio de outono

Pedro Simão Mendes em 21.09.17

deitado na cama, aguardo o outono chegar. vi já algumas folhas caídas nas ruas, e as primeiras chuvas, breves, trouxeram consigo a nostalgia desta estação. o equinócio, contud...

das palavras de ricardo reis

Pedro Simão Mendes em 15.09.17

"põe quanto és no mínimo que fazes". "sê inteiro". tudo para ser grande. é isto que nos diz fernando pessoa, nas palavras de ricardo reis. mas, e quando já não somos nada? que...

#826

Pedro Simão Mendes em 27.08.17

«I would call this home if I knew that I could»

Do mar do Norte

Pedro Simão Mendes em 22.08.17

Hoje fui sozinho ao mar. Sentia precisar de um mar que me salgasse a alma e me expurgasse os males que carrego em mim. Mas aqui há demasiado vento, há a nortada. E sentir o sa...

das mensagens do blogue

Pedro Simão Mendes em 20.08.17

alguém me aconselhou, depois de ler o último post: "Não te engasgues! E dá o primeiro passo, diz olá a alguém ;)" não é assim tão fácil. e normalmente, eu dou o primeiro passo...

crónica de um Verão deprimente

Pedro Simão Mendes em 17.08.17

os meus dias têm sido repetitivamente sombrios. é Agosto e está muito calor. trinta e dois graus celsius, de acordo com o instituto português do mar e da atmosfera. o país est...

#822

Pedro Simão Mendes em 28.07.17

às vezes ainda vejo o pôr-do-sol estival junto ao mar. às vezes ainda cheiro as flores do meu jardim. às vezes ainda olho as aves no céu. às vezes ainda me sento, à espera qu...

aturdido

Pedro Simão Mendes em 28.07.17

falta-me o rebentar das ondas no ouvido e o salgado do mar na língua. mas longe da costa enche-me de ardor no olhar a maresia. escrito a 28.07.2017



mensagens

pesquisar

  Pesquisar no Blog