Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Nefelibata

Pedro Simão Mendes, em 04.10.16

Não te tenho no cinzento dos dias.

Extingues-te vagarosamente no passar das horas.

Nunca te tive no azul dos dias

nem vi este fugaz passar das estações.

 

Ainda não entendo o branco das noites

e nelas aguardo

sonhando.

 

escrito a 14.09.2016

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 11:00




mensagens

pesquisar

  Pesquisar no Blog