Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



num campo, papoilas

Pedro Simão Mendes, em 08.07.16

num campo, papoilas.

vibram

pausadamente

ao vento,

solarengas

na ociosa calma

deste dia de verão.

deito-me

despido

sobre o verde

e o laranja

e miro

(ainda) cego

o céu.

 

queima-me o sol

corpo

e alma

quando finalmente vejo

que nunca serei inteiro.

 

e a brisa, como o tempo,

ainda corre.

 

escrito a 07.07.2016

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 01:03




mensagens

pesquisar

  Pesquisar no Blog