Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


menos mar

Pedro Simão Mendes em 17.11.18

dá-me a chuva, meu amor dá-me a água doce de um rio ou até a de um ribeiro bravio mas menos mar menos mar, por favor. escrito a 16.11.2018

expansão

Pedro Simão Mendes em 09.11.18

na nudez do teu olhar posso ver o mundo inteiro e logo o percorro na tua pele. expando-me em ti na mudez do teu olhar encontrei minha cegueira mas sei de cor as viagens da...

crónicas de lisboa #4

Pedro Simão Mendes em 08.11.18

os últimos fins-de-semana foram passados com ele. quase parece que não estamos a viver a mais de trezentos quilómetros de distância. no final de outubro, ele veio a braga pa...

dos vinte e sete (ou das memórias d...

Pedro Simão Mendes em 29.10.18

ontem festejei o meu vigésimo sétimo aniversário. sinto-me genuinamente a envelhecer, mas, confesso, ainda a crescer. cresço a cada dia que passa e reflicto acerca do que é,...

acorda e sonha a cores

Pedro Simão Mendes em 23.10.18

das palavras favoritas #22

Pedro Simão Mendes em 19.10.18

sempre advérbio em todo o tempo. ≠ jamais, nunca a todos os momentos. ≠ jamais, nunca todavia. realmente. afinal. substantivo masculino todo o tempo passado ou futuro. [...

crónicas de lisboa #3

Pedro Simão Mendes em 18.10.18

cinco de outubro, um feriado que, este ano, fez do fim-de-semana um pouco mais longo. depois de termos repensado uma possível viagem a uma cidade qualquer europeia, fora do ...

Frequências

Pedro Simão Mendes em 18.10.18

A frequência absoluta – e relativa – da minha solidão é alta. A dos teus abraços é baixa. Por outras palavras, é comum sentir-me só com os teus tão raros abraços. escrito a ...

das efemérides

Pedro Simão Mendes em 11.10.18

ontem, 10 de outubro, assinalou-se o dia internacional da saúde mental. hoje, 11 de outubro, assinalou-se o dia nacional (nos estados unidos da américa) do coming out. esta úl...



mensagens

pesquisar

  Pesquisar no Blog