Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


não tenho planos

Pedro Simão Mendes em 16.09.20

já não sei olhar o futuro, desejar o que quer que seja, fazer planos. planos para quê? escrito a 16.09.2020

solstício

Pedro Simão Mendes em 23.06.20

traz-me ao leito o mar ao corpo o sol e à boca traz-me a água que mate esta sede de ti escrito a 07.06.2020

trabalhos manuais

Pedro Simão Mendes em 31.03.20

amor em tempo de quarentena é mais trabalhos manuais. escrito a 26.03.2020

pela mão

Pedro Simão Mendes em 25.02.20

quero levar-te pela mão ao lugar onde o mundo acaba. é lá que seremos inteiros. escrito a 02.02.2020

penico

Pedro Simão Mendes em 16.01.20

voltei a casa e tenho até a alma ensopada porque Braga será sempre o penico do céu. escrito a 21.12.2019

uma vaga ideia de ti

Pedro Simão Mendes em 27.12.19

imaginei-te ontem à noite deitado a meu lado abracei a almofada achando que eras tu e percorri com uma mão os pelos das minhas pernas sonhando que era teu peito que tocava vi-...

calvos

Pedro Simão Mendes em 06.09.19

sentado à sombra dum carvalho escuto cigarras cantando. vozes familiares ao longe e eu, descansando no teu silêncio, sei que te amo. escrito a 04.08.2019 à sombra dum car...

o mar na boca

Pedro Simão Mendes em 31.07.19

julho, sentir o mar julgo sentir o mar juro sentir o mar quando me beijas escrito a 25.07.2019

mar de algodão

Pedro Simão Mendes em 30.05.19

procuro mas não encontro o teu corpo no meio dos lençóis não os sabia assim vastos como um oceano como se te buscasse nas águas de um mar sem fim só que em vez de maresia é o ...



mensagens

pesquisar

  Pesquisar no Blog